A tendência de crescimento do diabetes é observada em todo o mundo, pois é influenciada por fatores como: envelhecimento da população, mudanças dos hábitos alimentares e sedentarismo.

Para combater ou conviver com a doença é necessário conhecer os principais tipos de diabetes que existem e as características que as diferenciam. Confira abaixo:

Diabetes Tipo 1

Quando o sistema imunológico ataca as células beta e faz com que pouca ou nenhuma insulina seja liberada para o corpo, o resultado é que a glicose fica no sangue, em vez de ser usada como energia.

Este processo caracteriza o Diabetes Tipo 1, que surge em geral na infância ou adolescência, mas que também pode ser diagnosticado em adultos. O Diabetes Tipo 1 normalmente é tratado controlando o nível de glicose no sangue com insulina, medicamentos, alimentação balanceada e atividades físicas.

Diabetes Tipo 2

Este tipo de Diabetes, cuja carga genética é bem maior, é considerado um dos mais frequentes, atingindo cerca de 90% das pessoas que possuem a doença e ocorre por resistência à ação da insulina, tendo a obesidade, sedentarismo e os hábitos de alimentação inadequados como principais fatores desencadeantes.

Normalmente surge quando o organismo não consegue usar adequadamente a insulina que produz, ou seja, quando o corpo não produz insulina suficiente para controlar a taxa de glicemia.

A manifestação do Diabetes Tipo 2 é mais comum em adultos, entretanto as crianças também têm chance de desenvolvê-lo. Dependendo do caso, esta doença pode ser controlada com atividade física e planejamento alimentar, mas dependendo da gravidade exige o uso de insulina ou outros medicamentos para controlar a glicose.

Algumas pessoas que são diagnosticadas com o Tipo 2 desenvolvem um processo autoimune e acabam perdendo células beta do pâncreas. Este processo é denominado de Diabetes Latente Autoimune do Adulto (LADA).

Diabetes Gestacional

Durante a gestação é comum que muitas mulheres passem por mudanças hormonais para permitir que o bebê se desenvolva de forma saudável. A placenta é uma fonte importante de hormônios, que agem reduzindo a ação da insulina, responsável pela captação e utilização da glicose pelo corpo. Em resposta a este processo, o pâncreas, aumenta a produção de insulina para compensação.

O que acontece é que para algumas gestantes a compensação não ocorre, ocasionando, desta forma, o diabetes gestacional, que é caracterizado pelo aumento do nível de glicose no sangue durante a gravidez.

Além de prejudicar a mulher, quando o bebê é exposto a grandes quantidades de glicose ainda no ambiente intrauterino, é possível ocorrer complicações como a Macrossomia Fetal, crescimento excessivo do feto e, consequentemente, partos traumáticos, hipoglicemia neonatal e até obesidade e diabetes quando o bebê atingir a fase adulta.

Tratamentos disponíveis

Agora que as diferenças e características dos principais tipos de diabetes estão mais claras, é preciso saber o que eles têm em comum. Desta forma, a maior semelhança é que a prática de exercícios (no caso das gestantes, consultar um médico antes), uma alimentação saudável e balanceada, bem como o monitoramento diário do índice glicêmico, uso de medicamentos e reposição hormonal (insulina) podem ajudar a controlar a glicemia, beneficiando qualquer pessoa que possua a doença.

Se o diabetes não for tratado adequadamente podem surgir complicações. Atualmente já existem tratamentos específicos para que a pessoa com o diabetes leve uma vida normal. Mas lembrado que todas as abordagens devem ser acompanhadas por profissionais especializados e de forma multidisciplinar.

Manipulados

Diversos médicos costumam combinar o tratamento de medicamentos fabricados com manipulados para obter melhores resultados no controle do diabetes. É muito comum optar também por uma linha mais natural e que use apenas extratos naturais manipulados.

Converse com o seu médico e venha fazer um orçamento dos seus manipulados em uma das sete unidades da Unipharmus. Escolha a mais próxima ou tenha mais praticidade entrando em contato por meio do WhatsApp da unidade escolhida.

Referências

Tipos de Diabetes

https://www.diabetes.org.br/publico/diabetes/tipos-de-diabetes

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

https://www.endocrino.org.br/10-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-diabetes/

Número de brasileiros com diabetes cresceu 61,8% em 10 anos

http://www.brasil.gov.br/noticias/saude/2017/11/numero-de-brasileiros-com-diabetes-cresceu-61-8-em-10-anos